há pouco tempo, fiquei sabendo que existia um dia do consumo consciente no brasil. eu já tinha resolvido voltar a blogar e achei a data perfeita pra colocar o desconsumida no ar.

embora a expressão “consumo consciente” seja facilmente utilizada pra empurrar mais tralha pra cima da gente, a verdade é que é, sim, fundamental (para nós, para os outros e para o planeta) que façamos nossas escolhas de consumo a partir da consciência de todo processo produtivo envolvido em cada coisinha que resolvemos consumir. e isso inclui também o descarte.

de acordo com uma pesquisa realizada pelo ministério do meio ambiente em 2012, dois terços dos brasileiros não conhecem a expressão “consumo consciente”. é muita gente! mas podemos pensar também que nesses dois terços existem aqueles que adotam práticas conscientes de consumo, ainda que não saibam que há um nome para isso. vamos torcer.

consumir de forma consciente é procurar se informar e fazer escolhas responsáveis, pesando prós e contras na hora das compras. afinal, para que qualquer mercadoria chegue às lojas e esteja só a um cartão de plástico de distância de nossas mãos, muita coisa precisa acontecer, e nem sempre são coisas legais e bonitas de se ver.

o ministério do meio ambiente define o consumidor consciente como “aquele que leva em conta, ao escolher os produtos que compra, o meio ambiente, a saúde humana e animal, as relações justas de trabalho, além de questões como preço e marca“.

falando assim, pode até dar a impressão de que é impossível encontrar alguma coisa que se encaixe nesses pré-requisitos, né? mas é bom saber que temos opções, que existem alternativas disponíveis pra (quase) tudo. aos poucos vou colocar aqui no blog algumas coisas que tenho pesquisado sobre isso.

na verdade, é bem simples: consumo consciente é menos consumo! e não tem sofrimento nenhum nisso, é só uma questão de hábito :)